Romance

Serenata

Chuvas lamuriosas
dores do dia
cansaço, cabeça

Céu de muitos cinzas
água fresca
sapato molhado

Seus olhos verdes

seus verdes olhos
onde se vê um céu
de muitos cinzas

seus olhos
de dores e cansaço
mas lhe arranco o sorriso

E não está tudo bem?
está, meu bem, está!

Rascunho nº 1

São muitas as odisséias que me trazem
ao encontro desse pequeno lápis
e seu cansado diário de bordo.
É aquela voz de dentro, voz de fora
que vem de outrora iluminar o agora
será a vida que tanto muda seu sabor?
a voz dos céus etéreos, sólida e pesada?
a inconstância da humanidade ao meu redor?
ou a certeza deste mundo se desmoronar ainda hoje...
Sei só que preciso deixar voar esse pardal
há muito que vivi e não se tornou poesia
Mentira crassa, melhor poesia não há
do que a que nunca chega aos versos.
Mas quem poderá lê-la?

Coletânea do Curso de Férias 2008

Na semana passada, acontecia o Curso de Férias 2008, da região SP/MS da ABUB... Tempos de crises e descrises, muita reflexão, reviravolta interna. Muito bom, como sempre, ou como nunca, já que são sempre ímpares e incomparáveis esses momentos.

Lá pelo final, hora de publicar (no sentido literal da palavra) o que havia produzido durante o CF. Na quinta-feira, serenata romântica dos meninos, e no meio:

"De todos os vapores e vaidades
essa noite de estrelas escondidas
é o que eu mais queria
que fosse uma eternidade

E nesse encontro de corações

Divulgar conteúdo