Deserto

Deserto

Do pardo e árido cinza
arenoso e granular bege
que no horizonte embate-se
com o profundo e super-sereno
azul-infinito perdido
se cansaram meus olhos

Mas ainda há
o que ver, o que ouvir
o que dizer em meio à dor
o consolo, talvez amor

E eis que escuto suaves melodias
envoltas em saudosas harmonias
tristes brincalhonas no sótão
a remexer ferramentas enferrujadas
brinquedos esquecidos da verdade

Ah não, não é simples assim
(ou será que sim?)
Não tem sinal de fumaça
de batalha pra lutar
A vontade é de sair correndo

Divulgar conteúdo