Amor

Rascunho nº 1

São muitas as odisséias que me trazem
ao encontro desse pequeno lápis
e seu cansado diário de bordo.
É aquela voz de dentro, voz de fora
que vem de outrora iluminar o agora
será a vida que tanto muda seu sabor?
a voz dos céus etéreos, sólida e pesada?
a inconstância da humanidade ao meu redor?
ou a certeza deste mundo se desmoronar ainda hoje...
Sei só que preciso deixar voar esse pardal
há muito que vivi e não se tornou poesia
Mentira crassa, melhor poesia não há
do que a que nunca chega aos versos.
Mas quem poderá lê-la?

Eu e o Resto Do Mundo ou O Fabuloso Mundo Desconhecido do Amor ou Muita Chuva Lá Fora

Tem algo que eu quero escrever. Algo sobre amor. Sobre como quando, em consciência maior de sermos íntimos de outro, experimentamos a grande ignorância nossa à respeito do amor. Não, melhor, ignorância à respeito de como amar. Porque não somos à esse ponto ignorantes à respeito do amor.

Capítulo 53 - Cena 15

"Cheiro de chuva", piscou algo em sua mente, alardeada pelo odor úmido e agradável. Desde que não podia mais enxergar, o olfato lhe trazia muitas surpresas. Mas essa era especial. Estava de volta à Ciudad. Foram longos nove anos de exílio. Voltar para seu lar após tanto tempo e tanta luta era algo que lhe causava um redemoinho de sentimentos. Era confuso, sim, e trazia memórias demais. Algumas abstratas, impossíveis de se identificar, talvez fossem memórias de sentimentos, cujas circunstâncias tivessem caído no oceano do esquecimento.

Um Conto (mais ou menos ali pelo fim do mundo)

Fitou o largo horizonte avermelhado, de sangue, ruína e fumaça. Seus olhos lacrimejavam, não de tristeza, mas do ar viciado das explosões que castigaram a atmosfera na última semana. "Foram dias de muita tensão", pensava, ao se recordar da tumultuada semana. Conflitos constantes, muitas baixas. Seus olhos agora corriam lentamente pelo terreno, buscando os próprios pés. Amigos partiram, levados pela crueldade da guerra. A visão embaça, num misto de emoção e poeira. Pisca demoradamente, fazendo rolar uma pequena lágrima, à correr pelo rosto sujo de fuligem.

Divulgar conteúdo