Citação

Linhas anarquistas nas Escrituras: um compêndio sobre anarquismo cristão, parte 3 (de 5)

Artigo de autoria de Mark Van Steenwyk[Inglês]

Para a maioria dos cristãos, existe um grande motivo para rejeitar o anarquismo: ele não é bíblico. Ou é? Uma leitura superficial da Bíblia revela um Deus que se auto-define como uma espécie de Rei-guerreiro, sanciona genocído promovido pelo estado e promove uma dinastia de reis santos, como o Rei Davi. Quando Jesus chega, vem para começar um Reino de Deus que, aparentemente, se contenta em co-existir com um reinado terreno. Na verdade, o próprio Jesus diz: "dai a César o que é de César", e Paulo exorta os cristãos a serem bons súditos às autoridades governantes. Portanto, Anarquismo cristão é uma contradição em termos, certo?

Vestígios anarquistas na História da Igreja: um compêndio sobre anarquismo cristão, parte 2 (de 5)

Artigo de autoria de Mark Van Steenwyk

No artigo anterior, tentei oferecer algumas definições introdutórias de "anarquismo" e de "cristianismo" - ambos demasiado complexos para serem definidos. Este, portanto, traz alguns desafios ao se apresentar uma descrição simples de "anarquismo cristão".

Na parte 2, vou brevemente traçar aqueles movimentos cristãos históricos que expressaram um "impulso anárquico". O que se segue não é de forma alguma exaustivo. Meu objetivo é compartilhar à respeito deles para mostrar que Graeber está certo: "os princípios básicos do anarquismo - auto-organização, associação voluntária, auxílio mútuo - se referiam a formas de comportamento humano que eles acreditaram existir por tanto tempo quanto a própria humanidade."[1] A História Cristã tem uma série de exemplos que demonstram o impulso anárquico e isso se torna interessante para observar as características comuns entre estes grupos. Note que, para a maioria deles, as tendências anárquicas de cada grupo estavam entrelaçadas com suas próprias convicções teológicas. É importante perceber que há algo profundamente incompleto quando imaginamos um anarquismo cristão que simplemente "gruda com chiclete" o cristianismo e o anarquismo de alguém. Não é somente possível, mas (acredito) necessário ter um anarquismo que flui a partir da espiritualidade pessoal (ou, talvez, vice-versa).

Uma divina impossibilidade: um compêndio sobre anarquismo cristão, parte 1 (de 5)

Artigo de autoria de Mark Van Steenwyk, traduzido por mim.

De forma geral, a Jesus Radicals tem como objetivo explorar a intersecção entre o cristianismo e anarquismo. A maioria das pessoas acha que tal combinação é impossível (ou é uma ilusão). Também seria um engano pensar essa combinação como uma mera novidade. A maioria das reações negativas a esse diálogo é fruto de mal-entendido. A maioria das pessoas pressupõe que anarquismo é algo para jovens enraivecidos que desejam o caos e a desordem. Outras pessoas pressupõem que o cristianismo é (e sempre foi) dominação. Ambos são infelizes estereótipos que, apesar de encontrarem alguma base na realidade, são rejeições demasiado simplificadas e grosseiras (apesar de que, justiça seja feita, é mais fácil encontrar evidência da opressividade do cristianismo do que da imaturidade desordeira do anarquismo).

Multiplicações Modernas

 

Se um dia desenvolvêssemos a tecnologia da multiplicação de objetos, e ela se tornasse largamente disponível a baixos custos, empresas que dependessem da dificuldade de produzir objetos e substâncias replicáveis teriam de rever suas estratégias. Algumas poderiam se adaptar e encontrar outras formas justas de ganhar dinheiro; outras pressionariam para preservar seus modelos de negócios obsoletos.

Advento

Em tempos de excesso, de compras, de chuvas, de festas, de calor, parece que sentimos este desconforto, o sentimento de que muito menos seria necessário. Porém, temos medo, não temos a coragem de João para nos despojarmos, não saberíamos celebrar com pouco, teríamos dificuldade em reconhecer que nossas expectativas são exageradas, que muitos dos nossos sonhos são feios e vorazes. Assim, podemos nos preparar para o Natal, reconhecendo nosso desconforto e preparando um caminho singelo, singular. Advento.

Sebastião Molina Sanches

Mestre Campos

Às Vezes
Álvaro de Campos

Às vezes tenho idéias felizes,
Idéias subitamente felizes, em idéias
E nas palavras em que naturalmente se despegam...

Depois de escrever, leio...
Por que escrevi isto?
Onde fui buscar isto?
De onde me veio isto? Isto é melhor do que eu...
Seremos nós neste mundo apenas canetas com tinta
Com que alguém escreve a valer o que nós aqui traçamos?...

Remember...

Apesar da grande correria de agora (sem tempo pra escrever muita coisa), não posso deixar de lembrar que hoje é 5 de novembro

Esclarecimento sobre cópias e direito autoral

Do texto integral da lei:

 

"Art. 184. Violar direitos de autor e os que lhe são conexos:

Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

Os gritos do inseguro

"Não é de se surpreender que as experiências espirituais estejam crescendo rapidamente por todos os lados e se tornando artigos comerciais altamente procurados. Multidões correm para lugares e pessoas que prometem intensas experiências de comunhão, emoções catárticas de alegria e doçura e sensações libertadoras de arrebatamento e êxtase. Em nossa desesperada necessidade de plenitude e incessante busca pela experiência da intimidade divina, somos todos propensos a construir nossos próprios eventos espirituais".

Henry Nowen

Segunda chuvosa...

Nosso Senhor escreveu a promessa da ressurreição não somente em livros, mas em todas as folhas da primavera.

Our Lord has written the promise of the resurrection, not in books alone
but in every leaf in springtime.

Martin Luther

Divulgar conteúdo