Ao pequeno cristão

Se meu trabalho justiça não produz,
oposto, injustiça cego reproduz,
não se esconde a já pequena luz?

O verbo não se mistura
ultimato à todo pensamento
exige tudo e nada menos.
Não sou nada de valor
não conheço nada da verdade.

Pequena ovelha, ainda,
segue sua ordem, se mistura ao rebanho.
Trabalho algum faz-lhe crescer a lã

Faça, construa e doe
afunde-se em idolatria
assim talvez lhe venha dor.

Quando tiver suas patas de ovelha
notará que em sua garganta
não se achará mais nenhum "meu".

Um pastor somente conhecerá
saberá pela sua doce voz
firme, suave, aniquiladora e terrível.

Liberdade, um dia quem sabe
poderás ter se, pequeno cristão,
fingidor deixar de ser.

Tire as sandálias dos pés
neste solo que é santo
seja ninguém e siga.

Não é comparando... mas num

Não é comparando... mas num acesso de abuensite, me lembrei do Jesus de pés sujos, só que com um chamado que vai mais ao cerne da questão.
Ao pequeno cristão, um cristãozinho, um chamado à verdadeira identidade, aquela que dificilmente é a que fingimos ter...
Muchas Gracias Sr. Glauber!
Att
Mouse